#5 Ideias para memorizar textos

#5 ideias para memorizar textos
Para a versão em áudio clique no "play"
Tempo de leitura: 9 Minutos

Durante toda a vida somos confrontados com situações que requerem capacidade de memorização. Desde os tempos de escola, à universidade e depois durante o nosso percurso profissional. Alguns cientistas, ligados ao estudo do cérebro recomendam o treino cerebral, semelhante ao treino físico. O exercício vai estimular a capacidade de memorização. Introduzimos neste artigo #5 ideas para memorizar textos.

Neste artigo:

O cérebro humano pode aprender e, criar conexões em qualquer idade. O acto de aprender está ligado à capacidade de memorizar, já que a memória ou a capacidade de recordar é processada por associações. Estas são realizadas pelas descargas eléctricas produzidas nos neurónios (sinapses). Assim ao criarmos ligações novas, vamos certamente amplificar a capacidade de memorização.

Hipotetiza-se que o ambiente pode atuar sobre conexões sinápticas de duas formas: experiências ambientais podem estimular o crescimento neural e a formação de novas conexões entre os neurónios (o que poderia explicar a aquisição de novas capacidades comportamentais) ou reforçar conexões intrinsecamente determinadas.

(Greenough, Volkmar & Juraska, 1973).

Esta hipótese hoje, à luz dos estudos sobre a plasticidade neuronal é mais uma realidade. Contudo, o tema é bem mais complexo que isto. Importantes avanços estão a ser desenvolvidos para o estudo de Alzheimer, Transtorno Bipolar, Autismo e doenças degenerativas do Sistema Nervoso Central. (Leia mais neste artigo)

Antes de ver as 5 ideias para memorizar melhor, submeta o seu cérebro à leitura destes pequenos textos, (provavelmente já os leu noutras ocasiões, mas ainda assim continue o exercício) :

Teste o seu cérebro

Leia este pequeno texto e no final reflicta se conseguiu entender tudo, apesar de o mesmo parecer imperceptível, (figura 1):

Texto portugues com letras baralhadas
Figura 1: Texto em Português com letras baralhadas

Agora leia este outro texto em Inglês e, no final reflicta se conseguiu entender, apesar de o mesmo parecer imperceptível, (figura 2):

texto ingles com letras baralhadas
Figura 2 – Texto em Inglês com letras baralhadas

Por fim, leia este texto com letras e números e, no final reflicta se conseguiu entender, (figura 3):

texto com letras e números baralhados
Figura 3 – Texto com letras e números baralhados

Soluções dos 3 textos:

Texto 1:

“De acordo com uma pesquisa de uma Universidade Inglesa, não importa em qual ordem as letras de uma palavra estão, a única coisa importante é que a primeira e última letras estejam no lugar certo.”

Texto 2:

According to a research study at Cambridge University, it doesn’t matter in what other the letters in a word are, the only important thing is that the first and last letter be in the right place. The rest can be a total mess, and you can still read it without problem. This is because the human mind does not read every letter by itself, but the word as a whole.

Texto 3:

Este pequeno texto serve apenas para mostrar como nossa cabeça consegue fazer coisas impressionantes!! Repare nisto!! No começo estava meio complicado, mas nesta linha sua mente vai decifrando o código quase automáticamente, sem precisar pensar muito, certo?

Além de conseguirmos compreender escrita com letras trocadas, também conseguimos ler letras onde estão números! Na verdade, o cérebro interpreta como letras, porque é assim que faz sentido para ele. Interpreta rapidamente que: onde está um “3” devia ser um “E” e, onde está um “5” devia ser um “S”!

Embora se explique cientificamente, não deixa de ter o seu lado misterioso e fascinante! Assim, abrimos o caminho a este artigo, com 5 ideias para memorizar textos:

Ideias para memorizar textos

#1 – Reter palavras apenas com uma letra

Imagine que tem um texto para memorizar, uma definição ou uma teoria e, precisa de apresentar essa informação numa apresentação.

Como fazer isto?

Escreva num papel as primeiras letras de cada palavra.

Exemplo:

“Um ecossistema é: conjunto formado por um meio ambiente e os seres vivos que, em relacionamento mútuo normal, ocupam esse meio; sistema ecológico.” – Fonte: www.infopédia.pt

Resultado:

UEÉCFPUMAEOSVQERMNOEMSE

1- Leia o texto integral, duas ou três vezes,

2- Repita a leitura mais duas vezes, desta vez acompanhando palavra a palavra com a primeira letra que escreveu. ( um = U ecossistema = E etc)

3- Por fim leia agora cada letra que isolou e adivinhe o seu significado. ( U= um, E= ecossistema, etc)

Se vir necessidade, repita as fases 1 e 2 até conseguir interpretar a fase 3 totalmente de forma independente, sem recurso à leitura do texto integral.

À semelhança da introdução deste artigo, a simples presença de uma letra inicial de cada palavra ajuda o nosso cérebro a ir ao encontro do que falta, recorrendo à imagem e à leitura que foi repetida.

Experimente este exercício com um exemplo seu e, veja como realmente é eficaz!

O uso de acrósticos é também uma boa técnica, que funciona para outras situações. Veja alguns exemplos aqui e construa os seus próprios acrósticos!

Também pode utilizar o Método de Loci. É muito divertido para ajudar as crianças a memorizarem, por exemplo, os Reis de Portugal!

#2 – Uso de mapas mentais (mindmaps) esquemas, grafismos

Os mapas mentais e outros esquemas têm em comum, o facto de proporcionarem um resumo de textos longos e complexos. Estes resumos são o que a nossa memória pode reter com mais facilidade porque:

  • São pequenas porções de informação,
  • A informação encontra-se estruturada,
  • Recorre ao uso de cores e elementos gráficos,

A esquematização de determinada informação é um excelente recurso para a nossa memória. Além disso, pode ser usada em qualquer contexto: escolar, universitário, formação profissional ou formação de adultos ao longo da vida.

Vamos seguir este exemplo, com um texto escolar sobre sistema circulatório. Primeiro vamos ler o texto integral e, depois o mesmo texto transformado em mapa mental.

Texto integral:

Constituição do sistema circulatório

O sistema circulatório é constituído por: sangue, coração e vasos sanguíneos.

Vamos começar pelo sangue. O sangue é constituído por plasma, hemácias ou glóbulos vermelhos, leucócitos ou glóbulos brancos e plaquetas.

O plasma é o líquido responsável pelo transporte dos nutrientes até às células e destas recebe produtos da respiração celular.

Já as hemácias conhecidas vulgarmente por glóbulos vermelhos são as responsáveis por transportar o oxigénio às células e destas recolhem parte do dióxido de carbono libertado na respiração celular.

Os leucócitos são também conhecidos por glóbulos brancos. Estes são os responsáveis por defender o organismo de microorganismos invasores. Por fim as plaquetas sanguíneas são as que intervêm na coagulação do sangue.

O sangue também tem uma cor característica derivado à presença de uma substância denominada hemoglobina que está presente nas hemácias, é por causa desta substância que o sangue é vermelho.

Podemos identificar três funções principais do sangue: transporte, defesa e regulação.

Ainda sobre o sangue e no que diz respeito à sua tipologia identifica dois tipos de sangue: o venoso e o arterial. O sangue venoso é rico em dióxido de carbono por isso é vermelho-escuro; já o sangue arterial tem uma cor mais viva porque é rico em oxigénio

Texto transformado em Mapa Mental:

Mapa mental sangue
Fonte: Elaboração própria – realizado com CANVA
Poll sim nao

Utiliza mapas mentais para

facilitar a memorização?

Sim
2 Vote
Não
0 Vote

#3 – Fazer anotações/sublinhados/perguntas

Outra forma de memorizar um texto é fazer anotações em determinados parágrafos. Quando voltamos a ler as nossas anotações são como pequenos flashes de memória. Por sua vez, ajudam a ir buscar a restante informação relativa a essa anotação.

Da mesma maneira funcionam os sublinhados. Dentro de um texto existe muita informação, que não necessitamos memorizar, razão pela qual, sublinhamos apenas o que entendemos de suma importância.

Já as perguntas ajudam muito a encontrar as respostas. Sejam feitas pelo professor em contexto escolar, pelo formador em contexto de formação, ou por nós próprios. Assim, vamos ao encontro das respostas explorando mais intensamente um determinado tema. As pesquisas que nós próprios conduzimos são:

  • Enriquecedoras: porque vão necessariamente trazer mais informação,
  • E são o auxílio que a nossa memória necessita para recordar o que deu origem à pergunta.  

Como aplicar estas técnicas em documentos digitais?

Habitualmente, os softwares de leitura de documentos digitais permitem fazer sublinhados e adicionar notas, nas versões gratuitas. Porém, ao imprimir o documento, as marcas não ficam visíveis. Apenas ficam visíveis em modo de leitura no écran.

Também pode transformar um pdf num documento word e neste editar a seu gosto.

ATENÇÃO: informe-se sempre da origem desse documento, pois o mesmo poderá estar sujeito a Direitos de Autor. Seja responsável na hora de executar estas operações. Use a tecnologia para aprender e não para violar direitos.

#4 – Fazer resumos

Os resumos são outra forma de memorizar e ajudam a organizar a informação. Ora para isso é necessário ler o texto. Por ventura, mais do que uma vez. Ler, interpretar e depois resumir. Portanto, para resumir um texto devemos seguir três passos nesta ordem:

  1. Ler
  2. Interpretar
  3. Resumir (retirar as ideias essenciais)

Os resumos são úteis em qualquer idade e em qualquer ambiente. Quanto mais cedo aprendemos a fazê-los melhor, pois no futuro vão ser úteis, quer ao nível académico, quer ao nível profissional.

Como é que uma criança faz resumos?

“Ah…eu é que costumo fazer os resumos das matérias para os meus filhos. Assim eles não perdem tempo!”

Estratégia psicopedagógica

A melhor atitude psicopedagógica para ajudar a criança a reter informação, (como o texto acima descrito sobre o Sistema Circulatório), é ensiná-los a recorrerem à ideia #3 em primeiro lugar.

Depois, entusiasmar a sublinhar aquilo que eles consideram importante (ajude-os nesta selecção) a fazerem anotações e, chamadas de atenção em volta do texto. Por fim, quando eles perceberem o que são as palavras-chave e o que deve ser destacado, já podem começar a resumir um texto e, dele extrair apenas a informação necessária.

Outra razão importante para ensinar as crianças a fazerem resumos é que (tal como nós adultos), tudo o que fazemos individualmente fica retido no nosso cérebro. Já o que é feito por outros não.

Ao ler, vamos interpretar, para perceber o que foi lido e, depois resumimos. Desta forma, treinamos o nosso cérebro e memorizamos em simultâneo. Se o adulto executar esta tarefa para a criança, essa informação vai ficar retida no cérebro do adulto e não no cérebro da criança.

Exemplo de um resumo

Vamos pegar no mesmo texto acima descrito sobre o Sistema Circulatório e vamos resumi-lo, sem recurso a grafismos ou mapas mentais:

Resultado do texto resumido (ver texto integral acima neste artigo):

Constituição do sistema circulatório

O sistema circulatório é constituído por: sangue, coração e vasos sanguíneos.

Sangue

Constituído por:

  • Plasma– transporta os nutrientes até às células e destas recebe produtos da respiração celular
  • Hemácias ou glóbulos vermelhos – transportam oxigénio até às células e destas recebem parte do dióxido de carbono
  • Leucócitos ou glóbulos brancos- defendem o organismo de micro-organismos invasores.
  • Plaquetas sanguíneas – sanguíneas intervêm na coagulação do sangue.

Funções do sangue:

  • Transporte
  • Defesa
  • Regulação

Tipos de sangue:

  • Arterial – vermelho vivo, rico em oxigénio
  • Venoso – vermelho-escuro, rico em dióxido de carbono

Cor do sangue:

  • Vermelho – devido à hemoglobina presente nas hemácias.

Benefícios da técnica dos resumos

Se é verdade que hoje há uma grande oferta de cursos online, também é verdade que ao nível universitário, as matérias continuam a ser transmitidas pelo método expositivo.

Este método obriga os alunos a escreverem, de forma resumida, os seus próprios apontamentos. Fazer este treino desde tenra idade continuará a ter benefícios para o futuro das crianças. Treino de mão, treino de escuta e escrita rápida e resumida.

Também quando ouvimos uma exposição da qual pretendemos extrair um apontamento, não vamos escrever tudo o que é dito. Evidentemente, teremos de escrever apenas o essencial e, só saberemos fazê-lo se começarmos a treinar estas técnicas desde cedo, preferencialmente a partir dos 6/7 anos.

#5 – Copiar o texto à mão

Porquê à mão? Porque vamos coordenar as funções: motora, visual e sensorial. Estimular o cérebro a coordenar estas funções, conduz à retenção de informação.

Já não é novidade que o nosso cérebro é plástico. Cientistas recentes têm vindo a relatar conclusões dos seus estudos que o nosso cérebro aprende infinitamente. A ideia de que o cérebro perde a faculdade de aprender com a idade também já foi contrariada.

As conexões e as ligações neuronais continuam a crescer e aumentam cada vez que, estimulamos de forma continuada o cérebro. São essas novas conexões que nos permitem exercitar o cérebro como se fosse um músculo.

Bibliografia:

Greenough, W.T., Volkmar, F.R., & Juraska, J.M. (1973). Effects of rearing complexity on dendritic branching in frontolateral and temporal cortex of the rat. Behav Neurosci, 104, 430–437.

Veja também:

2 thoughts on “#5 Ideias para memorizar textos

Deixe uma resposta

Avalie este artigo

O seu endereço de email não será publicado.