Ser empático

Para a versão em áudio clique no "play"
Tempo de leitura: 3 Minutos

Ser empático é tão simplesmente conseguir colocar-se no lugar do outro. Perceber como ele se sente ou se pode sentir. Procurar ir ao encontro do outro sem o magoar, respeitando a sua forma de ser e estar.

O nosso artigo sobre empatia é bastante pequeno precisamente para reforçar que ser empático é simples.

Por outro lado, pode ajudar-nos nas nossas relações diárias, quer seja com filhos, pais, amigos, professores, chefes ou qualquer cidadão que se cruze connosco.

Seja como for, cada vez que interagimos com alguém basta pensar se a forma como vamos interagir seria a forma como gostávamos que interagissem connosco.

Como podemos ser empáticos?

É muito simples!

Utilize todas as interacções sociais para treinar a empatia e, vai ver que ser empático é muito fácil.

Seja na sua vida pessoal (com amigos, familiares, marido, mulher, filhos etc) seja na vida profissional (colegas, chefes, fornecedores, clientes, etc) as regras são as mesmas.

O que o seu filho sente quando lhe pede atenção e não lhe dá, é o mesmo sentimento que o colega de trabalho sente quando lhe pede uma ajuda e você ignora – abandono.

  • Ser educado e respeitoso não é sinónimo de maçador e sem graça.
  • Tratar os outros como gostaríamos de ser tratados, com educação e respeito.
  • Tenha em conta que é possível fazer uma gestão com autoridade sem ser autoritário.
  • Atente ao tom de voz usado. Falar mais alto do que os outros só alimenta um fogo que depois é dificil de apagar.
  • Procure primeiro entender as situações mesmo as mais desafiadoras e só depois tome decisões, sempre com respeito.

Passos para se “colocar no lugar do outro”

Os passos seguintes ajudam a fazer o exercício de se colocar no lugar do outro:

  1. Imagine situações onde teve um determinado comportamento ou fez determinada acção.
  2. Identifique os intervenientes das situações.
  3. Agora imagine que ocupa o papel do receptor do seu comportamento ou acção.
  4. Procure identificar os sentimentos que sente quando se imagina nesse papel (receptor).
  5. Faça a pergunta: foi uma boa experiência, ou foi uma má experiência?
  6. Se foi má, corriga esse comportamento ou acção até sentir que a experiência é boa.
  7. Se consegue executar o passo 6 com resultado positivo…Parabéns, está a trabalhar para ser uma pessoa empática!

Exemplos:

COMPORTAMENTO E/OU ACÇÃORESULTADO

.
Esqueci-me que tinha combinado levar a avó ao médico, chegámos atrasados. Se você fosse a avó? Como se sentiria?

.
Quando saio do quarto do hotel deixo tudo espalhado pelo chão, onde calha. As empregadas depois que arrumem.Se você fosse as empregadas? Como se sentiria?

.
Nas lojas de roupa, normalmente desarrumo a roupa toda, quero lá saber, as empregadas têm de fazer alguma coisa! Se você fosse as empregadas? Como se sentiria?

Outro dia passei-me com um colega de trabalho. Atrasou-se logo no dia que tínhamos a apresentação para fazer. Fartei-me de gritar com ele.Se você fosse o colega? Como se sentiria?

.
Eu sou especialista das alcunhas. Apanho sempre um detalhe em alguém e daí arranjo uma alcunha! Ex: Bexigoso, caixa de óculos, coxelas, marreta, barbie, bidente, etc Se você fosse o alcunhado? Como se sentiria?

.
Às vezes prometo coisas às pessoas só para ficarem satisfeitas, mas raramente cumpro essas promessas. Se você fosse as pessoas? Como se sentiria?

.
Se vejo alguém a cair na rua, até evito olhar, saio dali depressa.Se você fosse a cair? Como se sentiria?

.
Comigo é assim, é justiça na hora e na mesma moeda. A sério? Quando for consigo, como se vai sentir?

.
Sempre lhe pedi ajuda, para tudo e mais alguma coisa e ela sempre me ajudou. Hoje pedi-lhe o resumo da aula e ela não me deu, parece que é parva! Diz que está farta de dar e não receber. Receber o quê? Ela não me pede nada!Se você fosse “ela” o que é que gostaria de receber?

.

Veja também

Deixe uma resposta

Avalie este artigo

O seu endereço de email não será publicado.