O líder é o chefe?

Líder
Para a versão em áudio clique no "play"
Tempo de leitura: 4 Minutos

Não. O líder não é o chefe por decreto, no entanto, pode sê-lo por verdadeira vocação ou nunca chegar a ser líder, sendo apenas o chefe.

Infelizmente deparamo-nos no nosso dia-a-dia profissional com chefes promovidos automaticamente a lideres e nem sempre por mútuo acordo.

Neste artigo:

Como construir a reputação de líder?

Construir uma reputação de líder não é complicado mas requer tempo e dedicação total e constante.

É possível criar um líder com estas premissas e mais alguns ingredientes, onde muitas vezes o apoio de um Coach ajuda nesse processo.

No entanto, o melhor líder é o líder nato, aquele que está numa equipa e que aplica as características de líder com naturalidade, conseguindo levar os restantes elementos consigo, em prol do sucesso e dos melhores resultados.

O melhor exemplo que me lembro neste momento e é português, é o Cristiano Ronaldo.

Mesmo que não se perceba de futebol, consegue-se observar exactamente aquilo que se observa ao fim de anos a liderar equipas. Eles aparecem naturalmente.

Características do líder

O líder é:

  • O primeiro a chegar (seja onde for o seu local de trabalho),
  • O último a sair,
  • O que faz o que diz e, conduz os outros a replicar esse comportamento,
  • Mostra resultados demonstrando assim a compensação do esforço,
  • Quem estimula a motivação dos outros contagiando-os com a sua elevada energia,
  • É um lançador de desafios arrojados, porém, realistas,
  • Aquele que consegue ser optimista no meio da adversidade, sem perder a noção da realidade,
  • A pessoa que se senta ao lado dos que estão com menos energia e conversa com eles,
  • Aquele que encontra pequenos pontos de conexão que mais ninguém vê,
  • É alguém que detecta novos líderes e prepara-os para serem os líderes do futuro,
  • O líder destaca-se, mas, sabe reduzir a sua luz, não ofuscando a luz da sua equipa,
  • O que sabe ouvir os outros sem impor a sua opinião,
  • Aquele que gere com autoridade sem ser autoritário,
  • Empático e possui um elevado nível de Inteligência Emocional,
  • Alguém que prefere procurar diferentes pontos de vista na sua equipa em vez de dar conselhos,
  • Quem desconstrói o grande objectivo em pequenos objectivos por forma a celebrar cada pequena vitória,
  • O que usa a arte de fazer boas perguntas em vez de estar sempre a falar,
  • A pessoa que influencia os colegas para atingir um determinado objectivo,
  • Quem olha para as pessoas do seu grupo de uma forma holística,
  • Aquele que permite que cada pessoa utilize a sua inteligência, na conquista dos objectivos,
  • O elemento que melhor conhece, cada elemento do seu grupo,
  • O que usa os pontos fortes de cada um em prol do objectivo.

Como reconhecer um líder?

O líder destaca-se no meio de um grupo, quando o grupo o aponta como exemplo.

A equipa é um conjunto de pessoas reunidas para a mesma tarefa.

Quando o grupo replica as acções e a forma de estar, de uma pessoa em particular na equipa, então essa pessoa é o líder. Se essa pessoa não for promovida a líder depois dessa constatação e, ao invés, promoverem outra, então não vai ter uma equipa vencedora, mas sim um conjunto de pessoas desmotivadas e a caminharem em direcções opostas.

Retomando o exemplo do Ronaldo:

Mesmo não percebendo de futebol, conseguimos perceber que: ele marca sempre golos, seja em que equipa estiver. Sabemos porém, que um jogador por muito fenomenal que seja, sozinho não faz uma equipa.

Mas as qualidades de líder do Cristiano, levam toda a equipa, seja ela qual for, a atingir o objectivo colectivo: ganhar o jogo.

Entre milhares de notícias sobre o craque, esta fala sobre os hábitos de alimentação do Ronaldo que, entretanto contagiaram os colegas:

“Um profissional dedicado e perfeccionista dentro e fora do campo, Cristiano Ronaldo já influencia com o seu exemplo os colegas no Manchester United. Quem o diz é Lee Grant, guardião suplente dos red devils. “

https://www.ojogo.pt/internacional/cristiano-ronaldo/noticias/ainda-agora-chegou-mas-cristiano-ronaldo-ja-mexe-com-a-alimentacao-dos-colegas-14115864.html

Destaco a frase a bold, onde se lê – “já influencia os colegas…”.

É exactamente o que um líder faz, influenciar o comportamento dos demais.

O propósito da liderança

Por definição, o propósito da liderança é levar o grupo a determinado resultado.

Condicionar um comportamento, por via da influência que tem sobre os outros, é um comportamento de liderança, mas o propósito pode ser negativo ou positivo.

Podemos ir buscar exemplos de influências negativas por parte de líderes com poucos escrúpulos ou más intenções.

São exemplo disso alguns influencers que levam miúdos a comer pizzas com pastilhas de detergente, ou os líderes de gangs que provocam o caos na sociedade ou ainda aqueles que fazendo uso da sua liderança nata encaminham os outros para actividades ilícitas.

Todavia, há que reconhecer que são líderes exactamente porque conseguem levar equipas ou grandes grupos de pessoas a replicar o seu comportamento ou a executar tarefas que o líder manda fazer.

Na vida profissional o que se passa é exactamente igual.

Quem deve reconhecer o líder?

Necessariamente os colegas em primeiro lugar.

Em segundo lugar, tem de existir um responsável, seja um chefe, um director, um sócio ou um dono da empresa (quando falamos de pequenas empresas) que tenha a humildade de reconhecer esse líder.

Por vezes, nas empresas, falha esta capacidade de ter a humildade para reconhecer noutros a capacidade de liderança. É um erro crasso.

Reconhecendo o líder, qualquer empresa, equipa ou outro conjunto de pessoas movidas com uma finalidade, retira benefícios dessa decisão e não diminuem a importância de um chefe, um director, sócio ou dono de empresa.

Um líder não é um chefe. E o chefe não tem de ser um líder.

Veja Também:

Deixe uma resposta

Avalie este artigo

O seu endereço de email não será publicado.