Bullying

Para a versão em áudio clique no "play"
Tempo de leitura: 3 Minutos

Neste artigo vamos apresentar algumas estratégias psicopedagógicas para utilizar em diversos ambientes, por forma a evitar ou corrigir, comportamentos violentos – bullying.

O que é o Bullying?

O bullying é um comportamento agressivo intencional e envolve um desequilíbrio de poder ou força. É um comportamento repetido e pode ser físico, verbal ou relacional.”American Psichological Association.

Publicámos no nosso Instagram um post que nasce da escuta de uma fala de um pai para o seu filho, no meio da rua. O pai chama o seu filho: “Anda daí, ó caixa-de-óculos”. A criança aparentava ter 7 ou 8 anos.

É evidente que este pai tenta ser o melhor pai do mundo. Todavia transmite valores ao filho que são ofensivos e violentos.

Ora no universo infantil, quando usamos comportamentos agressivos damos o sinal que podemos ser indelicados e faltar ao respeito dos outros. Assim, esse comportamento aprendido é dado como normal.

As crianças aprendem as habilidades interpessoais através da observação dos comportamentos dos pais. E, uma das habilidades mais importantes para um saudável relacionamento entre pessoas é a empatia.

Antigamente brincávamos assim e ninguém se ofendia!

“Estudos indicam que as simples “brincadeirinhas de mau-gosto” de antigamente, hoje denominadas bullying, podem revelar-se em uma ação muito séria. Causam desde simples problemas de aprendizagem até sérios transtornos de comportamento responsáveis por índices de suicídios e homicídios entre estudantes.” – http://www.inclujovem.org.br/Bullying.pdf

Estratégias psicopedagógicas para redução do bullying:

Ausência de agressividade na família

É na família, entre pais e todos os familiares que convivem com as crianças, que os valores de respeito e educação devem ser transmitidos.

Estratégia #1: Linguagem

Evite o uso de palavrões, alcunhas ou termos pejorativos no seu quotidiano.

A linguagem que utilizamos para comunicar em ambiente familiar deve transmitir respeito e educação. Por sermos mais íntimos não significa que possamos usar uma linguagem não cuidada.

Além disso, para estabelecermos relações sustentadas na confiança temos que sentir que o outro nos respeita.

Estratégia #2: Lista de valores

Comece por criar a lista de valores da família com a ajuda dos seus filhos e afixe-a em casa. Não só é uma actividade colaborativa como também vai facilitar a assimilação dos valores familiares.

No momento em que inicia esta actividade está em simultâneo, a alimentar a criatividade e o espírito de entreajuda.

Clique aqui para ver algumas ideias para a sua lista de valores familiares.

Ainda que seja possível imprimir uma lista encontrada na internet, para envolver a família neste projecto o ideal é criar a sua própria lista. Envolva todos. Utilize vários materiais.

Sem dúvida, é a altura ideal para reciclar coisas que tem em casa. Quanto mais criatividade colocar no seu projecto melhor é a absorção dos conceitos!

Principais valores familiares:

Os principais valores na Declaração Universal dos Direitos Humanos:

Diminuição da violência na escola

Também aos professores cabe a missão de tratar todos os alunos por igual e com respeito.

É importante falar sobre comportamentos não violentos e também é importante não praticar comportamentos violentos. Só assim é possível colocar em prática o que se transmite.

Estratégia #1:

O professor não pode catalogar alunos por características físicas ou intelectuais, quer sejam positivas, quer sejam negativas.

Os alunos devem ser tratados pelos nomes próprios.

Estratégia #2:

Os alunos mais fracos não devem ser criticados na sala de aula. Por isso, o professor deve aproveitar o final da aula para chamar esse aluno e conversar com ele a sós.

Estratégia #3:

O professor deve utilizar a lista de valores para debater com os alunos os valores: da escola, do professor e dos alunos.

Durante o processo de debate sobre os valores, os professores podem criar uma relação mais empática com os alunos.

Desse modo construir a lista com os alunos ajuda a envolvê-los e a tomarem consciência. É útil deixá-los pensar e concluir que valores devem ser respeitados na comunidade.

Outras estratégias psicopedagógicas

– O uso de dinâmicas de grupo é uma boa solução para trabalhar estes conceitos em contexto escolar.

– Estar atento aos sinais é uma medida preventiva de bastante utilidade. Especialmente quando se percebe quem pode estar a praticar bullying na escola.

– Convidar os alunos com comportamentos agressivos para ajudar na missão de redução do bullying na escola. Por vezes é suficiente para dar a atenção que eles necessitam, evitando novos comportamentos agressivos.

Viver sem agressão em qualquer outro lugar

Na verdade, os valores que nos unem podem ser referenciados em inúmeras situações.

Na empresa, na comunidade local, no grupo de amigos, no Centro de Dia ou nas Actividades de Tempos Livres (ATL).

Em ambiente empresarial é comum vermos listados os valores e a missão da empresa, no Código de Conduta.

Também o Team Building é uma ferramenta de trabalho importante em contexto empresarial para a transmissão dos valores da empresa.

Em qualquer conjunto de pessoas que se relaciona de forma permanente é possível listar os valores que os unem.

Em conclusão, os valores acima descritos são os responsáveis pela manutenção do bem-estar social.

Veja também:

Deixe uma resposta

Avalie este artigo

O seu endereço de email não será publicado.